domingo, 30 de janeiro de 2011

O MEU para sempre.

"De todos os desejos de um ser humano, o meu desejo mais latente sempre foi o do amor.

Muitas foram as vezes que desabafei com alguns amigos a minha falta de sorte no amor, dias depois de ficar com você. Nós dois, para mim, não faziamos mais sentido como um casal. Eramos apenas um momento, algo que nasceria, cresceria e morreria no final da noite. Mas muito tempo se passou, muita coisa mudou e por fim me vejo assim.
E logo eu, que sempre falei sobre perda de tempo, nunca me dei conta que perdi muito tempo procurando por você em outras pessoas.
Procurava seu sorriso, cheiro, cabelo, jeito, toque, tudo. Por mais que não encontrasse eu insistia.
Foi preciso muito tempo, muito choro e noites sem dormir para que eu realmente percebesse que era para você que eu sempre volto e pretendo continuar voltando.
Eu preciso do seu carinho, atenção, risada no cinema e também preciso da sua mão e apoio nos momentos mais difíceis.
Por alguns anos você tentou e somente agora eu pude ver que aprendi a te amar.
Espero que me entenda, espero que seja recíproco e espero que seja você o MEU para sempre."


Ela salvou o arquivo em seu computador e pensou que um dia desses poderia realmente dizer isso tudo a ele.
terça-feira, 25 de janeiro de 2011
"Outro dia me peguei fazendo uma lista de características que eu procurava em alguém e curiosamente elas, todas, resumiam você.
[...]
Eu preciso do seu carinho, atenção, risada no cinema e também preciso da sua mão e apoio nos momentos mais difíceis.
Por alguns anos você tentou e somente agora eu pude ver que aprendi a te amar. "
segunda-feira, 24 de janeiro de 2011
"...E logo eu, que sempre falei sobre perda de tempo, nunca me dei conta que perdi muito tempo procurando por você em outras pessoas.
Procurava seu sorriso, cheiro, cabelo, jeito, toque, tudo. Por mais que não encontrasse eu insistia.
Foi preciso muito tempo, muito choro e noites sem dormir para que eu realmente percebesse que era para você que eu sempre volto e pretendo continuar voltando..."
quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

A falta.

A forma de escrever já não é mais a mesma, mas a vontade permanece.
São incontáveis as pseudo-crônicas, escritas por mim, que foram escritas pela metade e salvas daquele jeito mesmo.
É... a falta de inspiração me pegou de jeito.
A temática sempre foi o amor e tudo que gira em torno dele. Ai me pego pensando:
- A falta de inspiração se dá pela falta de amor Srta. Inspiradíssima?

Nesse ano novo que passou fui a praia assistir aos fogos, é como se fosse um ritual e assim que tudo aquilo começou a estourar no céu, eu fechei os olhos e apenas me deixei sentir a emoção daquilo, comecei a rezar.
Pedi a Deus, com toda sinceridade do mundo, que ele fizesse da minha vida o que achasse certo e que tirasse de mim aquela vontade incontrolável de encontrar alguém.

Pois bem, me senti revigorada. Ando tentando não pensar mais no assunto... mas li uma coisa interessante esses dias...
"Em luta, meu ser se parte em dois. Um que foge, outro que aceita." (Caio F. Abreu)
É assim, sempre assim.

Sem mais...
quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Uma verdade!

Uma conversa, por MSN: 

inspiradíssima: Porque pessoas somem quando começam a namorar?
fulano: Porque elas estão namorando uma pessoa nova. 

inspiradíssima: Tá, mas porque somem?
fulano: Porque conhecer alguém novo demanda esforço e tempo. 

É... acho que acredito nele.

About Me

Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

Inspiradíssima 2010. Layout editado por Thai Leal. Tecnologia do Blogger.