sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Questionamentos?!

Semana complicada, ainda bem que chegou sexta-feira, ou não. Tive uma semana de unhas roídas por inteiro, briga com aluno, ansiedade e algumas muitas lágrimas.
Descobri que o especial, quando é especial, é especial e ponto final. Sem porques, é especial e não se fala mais nisso.
Mas ai me pergunto: Se é especial, porque não deixar bem claro que é especial?
Hoje o cursor do editor de texto do blog apenas pisca na minha frente, enquanto minha mente dá voltas e voltas, a vontade de chorar, gritar, sorrir, fingir não ser, vai e depois volta.
Me dei conta, "Eu estou sozinha, novamente?!" - ou será que sempre estive e não percebi?
Esse é um post de questionamentos, certezas e loucuras. Essa é a única forma que tenho para dizer que tem coisas que nunca vão mudar em mim.
Roubei de um blog, algo que alguém muito especial em minha vida escreveu sobre ele mesmo (e quando ele fala dele mesmo... automaticamente ele fala de mim, visto que somos incrivelmente parecidos):

"Tenho uma capacidade inefável para construir castelos de areia. Acredito no improvável, deposito últimas esperanças nas exceções, todas as fichas são apostadas naquele número da roleta que ainda não saiu.
(...)
Basta uma fagulha, por menor que seja, para que o meu celeiro se incendei - e, então, controlar as chamas que ardem aqui dentro é quase impossível... Quando isso acontece, é preciso deixar que o fogo consuma tudo, num apetite voraz, para, no fim, quando restarem apenas cinzas, renascer. Tal qual a Fênix.
(...)
Um louco, por esperar pela exceção. Um irresponsável, por apostar onde não deveria. Tolo, louco, irresponsável, mas, sobretudo, incendiário."

A vontade agora, é a de pular os dias... sem viver e viver ao mesmo tempo. Apenas dormir, sem sentir, sem ver... o tempo passar.
terça-feira, 15 de setembro de 2009

Professora Thai.

Hoje, enquanto dava aula, me lembrei com saudade do tempo em que eu era a aluna que acha meu professor de infomática chato e vivia a visitar orkut e afins escondido.
Como professora que me tornei e como aluna que fui e ainda sou, acho injusto para os dois lados determinadas coisas.
Me bate o medo de ser exigente demais, me bate o medo de ir além nas amizades (extra-classe), são tantos medos, tantos questionamentos que nem sei por onde começar ou o que pensar, em alguns momentos.
O plano de ser professora sempre existiu, sempre foi bem visto por mim, mas nunca imaginei que fosse acontecer tão cedo. Não me imaginava preocupada com o comportamento de um, falta não justificada de outro, mas agora estou aqui.
Professores são vistos como seres humanos diferentes, pelo menos eu via assim, como alguém que sempre sabe a resposta para os nossots questionamentos, aquele que temos curiosidade para saber onde mora, se namora, onde estudou ou se tem filhos. Me pergunto: Será que alguém tem a mesma curiosidade sobre mim?
Logo eu, que sempre tinha a mania de controlar o presente, me vejo em uma vida em que os caminhos do futuro não são totalmente controlados por mim.


Texto do dia 08-set-2009
segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Sem inspiração.


Não pense que eu abandonei o blog, eu só não sei aonde guardei minha inspiração.
terça-feira, 1 de setembro de 2009

O melhor!


Andei lendo meu blog, como se não fosse meu. Sinceramente eu diria "Oh céus, oh vida!".
Pois é... a fase melancolia de Thaís Leal... acaba de acabar. Espero que nada tire minha paz.
Eu quero amor, eu quero mais, eu quero tudo, ao mesmo tempo.
A sensação que tenho agora, apesar das terríveis cólicas, é a de que eu posso tudo, sair correndo por ai, dizendo "oi" para quem passa e morrendo de rir com coisas bobas.
Agora sinto cólica, saudades, vontades e muitas outras coisas boas.




"Eu quero sempre mais, eu espero sempre mais..."

About Me

Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

Inspiradíssima 2010. Layout editado por Thai Leal. Tecnologia do Blogger.