segunda-feira, 27 de junho de 2011

Apenas um desabafo.





"Já pensei em te largar
Já olhei tantas vezes pro lado
Mas quando penso em alguém
É por você que fecho os olhos."
(O que eu também não entendo - Jota Quest)
sexta-feira, 17 de junho de 2011

O fim!


Fim de relacionamento é uma época meio complicada. Dependendo do tipo de pessoa, é uma guerra de acusações ou uma novela mexicana.

Apesar disso tudo, sempre tem um lado que sofre mais do que o outro. E esse mesmo lado, geralmente, é composto por alguém que não sabe se sofre porque tudo acabou ou se sofre porque o outro também não sente o mesmo.

Talvez isso tenha uma explicação considerável.
Você se envolve, se dedica, se doa, se dá. Do outro lado tem apenas alguém que recebe, mas não faz o mínimo esforço para retribuir.

Das duas uma. Ou você está sozinha em um relacionamento imaginário ou se relaciona com alguém que viu em você uma oportunidade perfeita de ter tudo "do bom e do melhor" (sentimentalmente falando) sem um pingo de esforço.

Algumas pessoas se envolvem tanto na tarefa de "fazer o outro o mais feliz possível" que não percebem que podem estar sendo egoístas. Sim! Egoístas.
Essas pessoas estão vivendo um relacionamento(ou sei lá o que) sozinhos. E quando se vive algo sozinho, é IMPOSSÍVEL obter respostas. É como fazer perguntas a uma parede.

Parede ou pessoa. Você sabe que vai doer, inteligente é quem percebe isso logo e parte para a próxima, rômantico é aquele que insiste e acha que um dia a tal porta pode ganhar vida.
quarta-feira, 15 de junho de 2011

Marcado!

Certas horas eu me orgulho de ser cada pedacinho de tudo que escrevo. Mas, algum tempo depois, quando leio tudo, absolutamente tudo que escrevi eu vejo que no final das contas, eu sou apenas alguém marcado demais.

Já muito me disseram sobre isso. Mas um passado, é sempre um passado e só nós mesmos podemos saber até que ponto esse passado nos marcou e definiu parte das nossas características.

Um exemplo:
Eu costumava ser alguém mais racional, mas hoje em dia, ao invés de me trancar dentro de medos e incertezas eu resolvi tentar, tentar, tentar e tentar até que não me sobrem mais forças para continuar tentando.

Mas, o que eu tanto tento?
Eu tento amor. Quem me conhece sabe. Todos os meus objetivos de vida não fariam sentido se não fosse o tal do amor.

Certas horas me flagro meio indignada com esse meu 'egoísmo'. Afinal de contas, corro muito atrás de um futuro profissional digno e no final das contas ele passa a não fazer sentido se não vier acompanhado de amor, do amor de alguém.

Com o tempo, eu perdi meus limites e quando a tal busca faz doer, eu sinceramente não sei mais se sinto do jeito que deveria. Eu não sinto, mas fica marcado. Em cada parte da minha alma, por menor que seja, um risco, como num sinal de tentativa. Um risco, uma marca. Só pra eu não esquecer. 

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Nova parceria!


Apesar de ter dito que 'abandonaria' o blog temporariamente, minha alma de blogueira falou mais alto e eu acabei me envolvendo em um outro projeto diferente do inspiradíssima e do inspiradíssimaplus.

Além desses dois blogs, agora sou co-autora do blog Emprego Virtual
O blog é sobre empregabilidade e apresenta muitas dicas de comportamento, entrevista, currículo e afins.
Lá darei dicas sobre informática voltada para o ambiente de trabalho, numa coluna semanal.
Espero que gostem.


About Me

Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

Inspiradíssima 2010. Layout editado por Thai Leal. Tecnologia do Blogger.